Alta da comida é causada por especulação financeira, diz jornal britânico The Guardian | Portal EcoDebate

Alta da comida é causada por especulação financeira, diz jornal britânico The Guardian

Publicado em fevereiro 4, 2011 por HC

[Envie este texto por Email]

Reportagem do jornal britânico “The Guardian” divulgada nesta quinta-feira afirma que a alta nos preços da comida no mundo, que atinge recorde segundo a ONU, não é causada apenas por problemas climáticos (secas e enchentes), mas também por especulação de investidores com alimentos.

Alimentos como carne, cacau (matéria-prima para chocolate), café e suco de frutas viraram commodities globais e sofrem efeitos especulativos tanto quanto petróleo, ouro e outros metais, diz o texto.

A explicação da FAO (órgão da ONU para questões alimentares) é que a comida está subindo de preço porque grandes áreas de agricultura estão sendo usadas para produzir biocombustíveis, houve aumento no preço dos fertilizantes e a China está consumindo mais vegetais. Além disso, as mudanças climáticas também produzem colheitas piores.

Segundo o “Guardian”, uma nova teoria está surgindo entre economistas e empresários. Os mesmos bancos e investidores que especularam na crise imobiliária do sub-prime estão provocando a inflação global da comida, “ganhando bilhões e causando miséria ao redor do mundo”, diz a reportagem.

De acordo com o jornal, esses especuladores estão se aproveitando da desregulamentação do setor de commodities em meados dos anos 90, quando se passou a permitir a negociação global de comida por investidores que não têm relação nenhuma com agricultura. Isso mudou o panorama. Com as dificuldades do mercado imobiliário americano em 2007, bilhões de dólares de fundos foram movidos para investimento em alimentos (leia a reportagem do “Guardian” na íntegra em inglês).

Da Redação de UOL Notícias.

EcoDebate, 04/02/2011

viaAlta da comida é causada por especulação financeira, diz jornal britânico The Guardian | Portal EcoDebate.

Anúncios

2 comentários

  1. Uma sociedade de consumidores é conduzida pela economia, e não orientada pelo bom senso. Argumentam que o modelo de agricultura convencional, entenda-se aquela que utiliza insumos importados, derivados do petróleo, agro-venenos, etc, seria a solução da fome no mundo do pós-guerra. Não é. A fome ainda mata milhões de pessoas, e para piorar mais a situação, virou “commodities” e hoje especulam financeiramente, industrializam a comida que é vendida nos supermercados e os maiores incentivos e financiamentos vão para a produção de alimentos utilizados nas rações dos animais (soja e milho) que conforme mostra o último censo agropecuário, beneficia os grandes produtores e menos os agriculturores familiares. Em outro momento comentarei sobre o modelo de distribuição e comercialização vigente que é onerado em alguns casos em até 20% só de frete. abs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s